Atleta destaque da semana: Gabriel Sousa

Um dos faixas pretas que estão em maior destaque no mundo saiu de um projeto social da arte suave em Fortaleza, Ceará. O ano era 2009 e a paixão pelo jiu-jitsu fez o cearense Gabriel Sousa largar o futebol e a capoeira, após ser convidado pelo irmão Haroldo a fazer um treino e conhecer o esporte. Hoje, o franzino jovem de 22 anos é um dos professores da ZR Team Association na Califórnia e coleciona títulos internacionais e nacionais.

“Sempre gostei muito de esportes e quando conheci o jiu-jitsu eu estava indo pra escolinha de futsal e capoeira. Em aproximadamente nove meses, parei de praticar qualquer outro esporte e passei a me dedicar apenas aos treinos. Quem me levou ao projeto social Jiu-Jitsu em Boa Companhia, em Fortaleza, foi meu irmão, atualmente faixa roxa, que conheceu o local através de amigos do bairro. Quem comandava o projeto era o professor Jefferson Teixeira e foi com ele que dei meus primeiros passos no tatame. Desde então, nunca mais parei”, explicou Gabriel Sousa.

Atualmente lutando na categoria Pluma, Gabriel anuncia que está considerando a possibilidade de lutar o Mundial da IBJJF na categoria Galo. Ele é o segundo colocado no ranking da UAEJJF, campeão mundial IBJJF e UAEJJF, campeão pan-americano, brasileiro, sul-americano, americano, do Grand Slam de Los Angeles e de vários Opens da IBJJF ao redor do mundo.

Além de treinar e dar aulas na ZR Team Califórnia, Gabrielzinho, como é carinhosamente chamado por seus amigos mais próximos, gosta de ir à praia, assistir filmes e ler biografias de atletas que superaram muitas barreiras e livros motivacionais. “Como na faixa preta muitas competições têm premiação em dinheiro, dá pra me virar conquistando títulos e dando aula de jiu-jitsu. Também estou atuando como árbitro em competições locais e internacionais, garantindo um extra”, destaca.

Desde sua chegada aos Estados Unidos, Gabriel treina com o professor Lucas Rocha e considera-o peça fundamental em seu desenvolvimento não apenas como atleta, mas como ser humano íntegro e honesto. “Meu professor Lucas Rocha virou uma pessoa muito próxima e já o considero como um irmão mais velho, já que toda a minha família mora em Fortaleza. É muito importante se sentir acolhido quando você chega a um lugar conhecendo muito pouco de tudo”, confidencia Gabrielzinho.

Capricorniano, nascido em janeiro de 1997, Gabriel ainda fala seu respeito e admiração pelo professor Zé Radiola, que, segundo ele, “foi a pessoa que colocou em meu coração que eu poderia sim sair de Fortaleza e ganhar o mundo. A princípio eu não entendi bem o que ele queria dizer, mas, após passar umas temporadas em Recife, treinando com ele, passei a acreditar que eu realmente podia. O mestre Zé Radiola tem um coração enorme e eu jamais esquecerei o que ele fez por mim quando minha mãe faleceu, momento em que passou a me tratar como parte de sua família, como um filho”.

“Tenho certeza que minha mãe está assistindo tudo cheia de orgulho”

São muitas as pessoas importantes na vida de Gabriel Sousa mas, o amor de sua mãe, foi e sempre será algo fundamental em sua vida. “Tenho certeza que ela tá assistindo todas as minhas conquistas e vitórias lá de cima e com muito orgulho, não apenas pelo atleta que estou me tornando, mas pelo homem que sou dentro e fora dos tatames. Foi ela que me mostrou e me ensinou com exemplos que por menos que a gente possua, sempre podemos compartilhar com aqueles que têm menos, fazendo as pessoas mais felizes”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *