Desbravadores do mundo: Lucas Rocha

Foi em 2007 que ele desembarcou na Califórnia pela primeira vez para uma competição e decidiu que ali seria o lugar que queria fincar suas raízes. Aos 17 anos, o pernambucano Lucas Rocha parecia prever seu destino, pois, apenas dois anos depois, em 2009, ele abraçou a oportunidade e começou a dar aulas de jiu-jitsu nos Estados Unidos. Hoje, o faixa preta da ZR Team Association, é responsável por duas academias na Califórnia e se tornou um dos mais respeitados competidores da equipe e é responsável por cerca de 250 atletas.

“Os Estados Unidos é um lugar muito positivo, onde as coisas acontecem e funcionam pra quem realmente se destaca e corre atrás. Saí de casa aos 19 anos e amadureci muito quando cheguei, pois tive que cuidar da minha rotina, de casa, dos treinos e ainda lidar com pessoas e ambiente novos. Aqui, a economia ajuda muito e pessoas conseguem adquirir coisas, como um carro maneiro ou um celular moderno com bem mais facilidade”, destacou lucas Rocha, atualmente com 29 anos.

Sua história com o jiu-jitsu começou quando ele tinha 12 anos, ao atender um dos muitos convites de seu tio, Zé Radiola. Já havia tentado praticar judô na escola mas, como não gostou, desistiu e passou a praticar outros esportes e, quando um dos amigos se envolveu em uma briga, ele começou a pensar na possibilidade de aprender jiu-jitsu como forma de se defender. “Não precisou de mais de um treino para eu me apaixonar e não parar mais”, enfatizou Lucas.

Apaixonado pela arte suave, por relógios e por armas, o jovem que saiu de Piedade e ganhou a Califórnia divide sua rotina entre os treinos em suas academias – em Arcadia e Pasadena – e a preparação física duas vezes por semana. Nas horas vagas, principalmente em fins de semana, ele vai aos clubes de tiro e descarrega as tensões com sua paixão por armas. Ao seu lado, treinam e também dão aulas grandes competidores da ZR Team Association, como Diego Ramalho e Gabriel Sousa.

“O diferencial da ZR Team é sempre tentar engrandecer o próximo”

Ao falar do crescimento da ZR Team Association pelo mundo, Lucas Rocha enfoca que existe um equilíbrio dentro da equipe entre a parte técnica e a administração diferenciada. “Conseguimos equilibrar muito bem nosso nível técnico com a organização, mantendo o padrão de qualidade que nos faz crescer tanto. Não consigo perceber nada de negativo entre tantas academias da ZR pelo mundo, pois estamos sempre tentando engrandecer o próximo, não temos inveja e não tem ninguém tentando derrubar ou fazendo questão de ser melhor que o outro. Esse é o coração do nosso time, de campeão, diferenciado”.

Sobre as pessoas especiais em sua vida, Lucas destaca a motivação incessante do seu professor Zé Radiola, que fez com que ele tivesse a coragem de mudar de país por causa do jiu-jitsu, e seus amigos de tatame. “Sei que posso contar com eles como todos sabem que podem contar comigo. Percebo o crescimento individual de cada um e fico muito feliz com os resultados dentro e fora do tatame. Isso me deixa muito feliz e realizado, resguardando o sentimento que estamos no caminho certo”, finalizou Lucas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *